Híbridos

Um organismo vivo que descende de indivíduos diferentes em termos genéticos é chamado de híbrido. Há uma confusão com os animais chamados mestiços. Esses são descendentes de animais da mesma espécie, sendo de raças diferentes.

A hibridação é comum em alguns animais. Foi o naturalista Joseph Gottlieb Kolreuter, no século 18, que estudou pela primeira vez a categoria de seres vivos híbridos, utilizando alguns vegetais. Seus experimentos chegaram a uma planta híbrida, que batizou de mula, fazendo uma referência a um dos animais híbridos mais conhecidos.

Muitos animais híbridos são estéreis, e outros possuem fecundidade limitada. O grau de fecundidade geralmente é apresentado nas fêmeas, pois elas possuem o óvulo normal. Os machos não possuem muitas células espermáticas. Os descendentes do cruzamento do porco doméstico com javali são um exemplo desse caso, pois todos os machos são estéreis.

Alguns animais híbridos

Do cruzamento da égua com o jumento nasce a mula. Esse animal fêmea é utilizado para o transporte de cargas, devido às características positivas que herdou de cada animal. As mulas quase sempre são estéreis. Isso porque possuem 63 cromossomos (o cavalo possui 64 e o jumento 62). Casos de mulas que deram à luz são raríssimos. De 1527 até aqui, apenas 60 casos foram documentados. O equivalente macho do cruzamento da égua com o jumento é o burro, ou asno. Herda características parecidas da mula, o que o torna, também, um excelente animal de carga. Tanto é que já transporta fardos desde a pré-história.

A zebra dá origem a vários híbridos. Mas, normalmente, esses animais se diferenciam em poucas coisas, já que o cruzamento se dá por diferentes tipos de zebras. Também há casos, ainda que raros, do cruzamento com outros equinos, que geram vários animais distintos, como o zebroide e o zebralo. Entre outros híbridos conhecidos da natureza estão o Ligre, descendente de leão e tigresa, e o Leopon, que surge de uma leoa com leopardo.

Os descendentes não possuem qualquer problema significativo. A hibridação é um processo natural da história evolutiva dessas espécies de animais. Um híbrido só pode ter problemas quando fatores externos ligados à espécie se modificam, como seu habitat, ou quando o homem faz cruzamentos sem um estudo aprofundado sobre a espécie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *